RSS
 

IPAC lança folder de bens culturais no Conselho Estadual de Cultura nesta sexta (13)

Publicação: 10/09/13 | 10H09 - Última Atualização: 10/09/13 | 10H09

O Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), da Secretaria de Cultura do Estado (Secult), lança nesta sexta, dia 13 (setembro, 2013), a partir das 14h, no Conselho Cultural de Cultura, no bairro do Campo Grande, em Salvador, a 4ª edição do folder Patrimônios Culturais da Bahia.

A publicação do IPAC, agora revista e ampliada, reúne todos os bens culturais (materiais e imateriais) da Bahia protegidos por meio de notificações, registros ou tombamentos, sejam pelos governos estadual ou federal.

O lançamento ocorrerá durante a conferência setorial sobre patrimônio cultural promovida pela Secretaria Estadual de Cultura das 14h às 18h. Já confirmaram presença arquitetos, urbanistas, professores pesquisadores, além de técnicos estaduais e municipais.

O folder Patrimônios Culturais da Bahia foi a primeira publicação da história do nosso estado a reunir, de uma só vez, todos os patrimônios reconhecidos por decreto – estaduais e federais – como bens culturais da Bahia.

OBRIGAÇÃO REGIMENTAL – De acordo com o diretor geral do IPAC, Frederico Mendonça, o Instituto tem obrigação regimental de divulgar e promover a produção técnica e científica com a qual trabalha e colaborar na formulação da política de educação patrimonial. “Com o folder, reunimos os principais dados sobre a salvaguarda cultural na Bahia e cumprimos essa meta”, esclarece Mendonça.

“Produtos como esse ajudam os cidadãos e auxiliam aos gestores públicos. Mas o primeiro passo é conhecermos a riqueza e a importância da nossa história e do patrimônio cultural para podermos preservá-lo”, alerta Mendonça. Desde 2007, o IPAC lança folders, livros, apostilas e documentários em DVD sobre bens culturais baianos. Além de destinados a eventos e instituições culturais, esses produtos são distribuídos em escolas e bibliotecas para ações educativas. Alguns são comercializados no Centro de Documentação e Memória do IPAC, no Pelourinho.

“Ao difundirmos dados, mapas, folders, documentários e cursos com especialistas, possibilitamos a salvaguarda e difusão efetiva desse bem cultural que passa a ser mais conhecido pelas futuras gerações”, explica o diretor do IPAC. Já foram lançados livros sobre a Festa da Boa Morte, em Cachoeira; Festa de Santa Bárbara, em Salvador; Carnaval de Maragojipe, nessa cidade; além do Desfile dos Afoxés, Pano da Costa e Ofício de Vaqueiros.

A conferência setorial de sexta (13) é mais uma etapa para compor a 5ª Conferência Estadual de Cultura, que acontecerá em outubro, ainda sem local definido. A sociedade civil contribui na discussão para construção das políticas públicas. O objetivo é reunir os subsídios para instruir as ações governamentais e a construção do Plano Estadual de Cultura.

Mais informações sobre as publicações do IPAC são obtidas no Centro de Documentação e Memória do Instituto, localizado na Rua Gregório de Mattos, nº29, Pelourinho, Centro Histórico do Salvador (CEP. 40025-060), pelo telefone (71) 3116-6945, endereço eletrônico coad.ipac@ipac.ba.gov.br ou ainda através do site www.ipac.ba.gov.br. Fique informado também pelo Facebook Ipacba Patrimônio e Twitter @ipac_ba.

Mais informações sobre as conferências estão no blog http://culturabahia.com. Outros dados sobre o IPAC/Secult nos sites www.ipac.ba.gov.br e www.cultura.com.br.O Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), da Secretaria de Cultura do Estado (Secult), lança nesta sexta, dia 13 (setembro, 2013), a partir das 14h, no Conselho Cultural de Cultura, no bairro do Campo Grande, em Salvador, a 4ª edição do folder Patrimônios Culturais da Bahia.

A publicação do IPAC, agora revista e ampliada, reúne todos os bens culturais (materiais e imateriais) da Bahia protegidos por meio de notificações, registros ou tombamentos, sejam pelos governos estadual ou federal.

O lançamento ocorrerá durante a conferência setorial sobre patrimônio cultural promovida pela Secretaria Estadual de Cultura das 14h às 18h. Já confirmaram presença arquitetos, urbanistas, professores pesquisadores, além de técnicos estaduais e municipais.

O folder Patrimônios Culturais da Bahia foi a primeira publicação da história do nosso estado a reunir, de uma só vez, todos os patrimônios reconhecidos por decreto – estaduais e federais – como bens culturais da Bahia.

OBRIGAÇÃO REGIMENTAL – De acordo com o diretor geral do IPAC, Frederico Mendonça, o Instituto tem obrigação regimental de divulgar e promover a produção técnica e científica com a qual trabalha e colaborar na formulação da política de educação patrimonial. “Com o folder, reunimos os principais dados sobre a salvaguarda cultural na Bahia e cumprimos essa meta”, esclarece Mendonça.

“Produtos como esse ajudam os cidadãos e auxiliam aos gestores públicos. Mas o primeiro passo é conhecermos a riqueza e a importância da nossa história e do patrimônio cultural para podermos preservá-lo”, alerta Mendonça. Desde 2007, o IPAC lança folders, livros, apostilas e documentários em DVD sobre bens culturais baianos. Além de destinados a eventos e instituições culturais, esses produtos são distribuídos em escolas e bibliotecas para ações educativas. Alguns são comercializados no Centro de Documentação e Memória do IPAC, no Pelourinho.

“Ao difundirmos dados, mapas, folders, documentários e cursos com especialistas, possibilitamos a salvaguarda e difusão efetiva desse bem cultural que passa a ser mais conhecido pelas futuras gerações”, explica o diretor do IPAC. Já foram lançados livros sobre a Festa da Boa Morte, em Cachoeira; Festa de Santa Bárbara, em Salvador; Carnaval de Maragojipe, nessa cidade; além do Desfile dos Afoxés, Pano da Costa e Ofício de Vaqueiros.

A conferência setorial de sexta (13) é mais uma etapa para compor a 5ª Conferência Estadual de Cultura, que acontecerá em outubro, ainda sem local definido. A sociedade civil contribui na discussão para construção das políticas públicas. O objetivo é reunir os subsídios para instruir as ações governamentais e a construção do Plano Estadual de Cultura.

Mais informações sobre as publicações do IPAC são obtidas no Centro de Documentação e Memória do Instituto, localizado na Rua Gregório de Mattos, nº29, Pelourinho, Centro Histórico do Salvador (CEP. 40025-060), pelo telefone (71) 3116-6945, endereço eletrônico coad.ipac@ipac.ba.gov.br ou ainda através do site www.ipac.ba.gov.br. Fique informado também pelo Facebook Ipacba Patrimônio e Twitter @ipac_ba.

Mais informações sobre as conferências estão no blog http://culturabahia.com. Outros dados sobre o IPAC/Secult nos sites www.ipac.ba.gov.br e www.cultura.com.br.

Compartilhar:
  • Print
  • Digg
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • email
  • FriendFeed
  • LinkedIn
  • Live
  • MySpace
  • Netvibes
  • PDF
  • Twitter

Notícias Recentes

+ todas as notícias

 
 

 
 
 
Unidades
Secretaria de Cultura do Estado da Bahia
Palácio Rio Branco, Praça Thomé de Souza, s/n – Centro
CEP: 40.020-010 – Salvador, Bahia.
(71) 3103-3400

Secretaria de Cultura - Governo da Bahia