Cultura

18/04/2016 17:13

Mostra “Raízes e Metáforas: Quando à Minha Terra/Não Há que Haver Arreceio” em cartaz no Centro Cultural Solar Ferrão

Está em cartaz no Centro Cultural Solar Ferrão (Pelourinho) a mostra “Raízes e Metáforas: Quando à Minha Terra/Não Há que Haver Arreceio”, que conta com mais de 80 peças entre desenhos, fotografias, videogramas e poemas, e fica em cartaz até 30 de abril. De acordo com o curador da mostra, Feliciano de Mira, trata-se de uma instalação multimídia, uma abordagem territorial e onírica, um diálogo entre as artes e manufaturas em extinção numa terra do interior do Alentejo, na margem esquerda do Guadiana e a tradição imaterial da literatura oral e do Cante Alentejano da pós-modernidade, numa época de globalização e avanço de tecnologias e imaginários. "É um trabalho de memórias com uma multilinguagem que envolve fusões sonoras e plásticas, onde a paisagem realista da terra é confrontada com o sonho e o sacrifício da luta e da emigração, gerando uma estética contextual, mas de linguagens e emoções universais”, completa o curador.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.