Cultura

17/01/2017 08:40

Carnaval do Pelourinho 2017 terá estacionamentos 24 horas

Estacionamento
Foto: Geraldo Moniz

Os três estacionamentos da Praça das Artes, Largos Pedro Archanjo e Jubiabá, no Pelourinho/Centro Histórico de Salvador, funcionarão durante todo o Carnaval 2017, e alguns, como o Praça das Artes, por 24 horas. A medida proporciona o aumento da oferta de vagas da região para 296 automóveis e 60 motos. O Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (Ipac), unidade da Secretaria de Cultura do Estado (Secult), é o proprietário de três estacionamentos que se encontravam fechados com processo na Justiça e conseguiu reabri-los, no ano passado, para a temporada de verão.

“O Carnaval do Pelourinho tem maior frequência de famílias, com crianças e idosos, necessitando de bom acesso e conforto e, por isso, conseguimos reabrir os estacionamentos para o verão e a folia”, explica o diretor-geral do Ipac, João Carlos de Oliveira.

O primeiro estacionamento do Ipac fica abaixo da Praça das Artes, com 200 vagas para carros e 40 para motos. Entrada e saída de veículos acontecem pela Baixa dos Sapateiros, com acesso de pedestre também pela Rua Gregório de Mattos. O segundo, abaixo do Largo Pedro Archanjo, tem entrada e saída pela Rua Inácio Accioly, com 56 vagas para carros e 20 para motos. O terceiro está localiado no Largo Jubiabá, Rua do Passo, e oferece 30 vagas para carros e 10 para motos.

O Ipac fez um contrato emergencial de seis meses com a empresa Parecar para a demanda do verão e Carnaval. Até abril, faz concorrência pública para contratação para 24 meses. “No Carnaval, os estacionamentos Pedro Arcanjo e Praça das Artes funcionam 24 horas, e o Jubiabá, das 7 às 23h, podendo ser ampliado a depender da demanda. O valor único será de R$ 20, por 24 horas”, explica o gerente da Parecar, Rodrigo Marcês.

A reabertura dos estacionamentos integra um programa de requalificação de espaços públicos do Ipac que colocou em funcionamento ainda em outubro do ano passado a Praça das Artes, onde acontece os ensaios do Cortejo Afro nas noites de segundas-feiras. “A praça detém 1,5 mil metros quadrados de área e capacidade para cerca de 1,5 mil pessoas, mas esteve em desuso por muito tempo. Pensamos essas áreas como estratégicas para a cidade, tornando-as acessíveis, confortáveis, seguras e com serviços que atendam baianos e turistas, e com parâmetros que respeitam o patrimônio edificado”, enfatiza Oliveira.

Em setembro do ano passado, o Ipac também reabriu o Passeio Público. De acordo com João Carlos, a Secretaria da Segurança do estado, por meio da Polícia Militar, é parceira dessas requalificações. No Passeio Público e na Praça das Artes existem câmeras de segurança 360°. Além disso, as principais ruas do Pelourinho dispõem de câmeras, com sedes do 18º Batalhão da PM, na Rua da Oração, e da Delegacia de Proteção ao Turista (Deltur), na Praça Cruz de São Francisco. A Praça das Artes e os estacionamentos do Ipac surgiram na década de 1990, com a junção de antigos quintais e ruínas.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.