Carnaval

25/02/2017 16:00

Cortejo Afro homenageia Gilberto Gil

“Um desfile semiótico, minimalista, candomblecista e pra quem tem olhos ver”, com essa fala poética, Alberto Pitta, criador do Bloco Cortejo Afro, definiu a expectativa de entrar no seu primeiro dia de carnaval de Salvador. Parte do Carnaval Ouro Negro, o Cortejo homenageia o cantor e compositor Gilberto Gil. “Entramos no carnaval também com o desafio de prestar uma homenagem ao maior e mais completo artista desse país”, comenta Pitta. Além de hoje, o Cortejo desfila no circuito Dodô (Barra/Ondina), no domingo e na segunda de carnaval, quando terá a participação do homenageado Gil.

Cortejo Afro
Valter Vasconcelos e Ubiratan Oliveira desfilaram no "CorteGil - Um Canto de Afoxé para Gilbeto Gil | Foto: André Frutuôso

Entre o público é fácil encontrar histórias de gente que não larga o bloco de Pirajá por nada. É o caso de dona Maria Júlia Fernandes que está na ala das baianas e, há 10 anos, sai da Fazenda Grande do Retiro para Cortejar. “É um bloco lindo, me sinto em casa aqui”, disse a jovem senhora de 70 anos que faz questão de revelar a idade.

Idade também não é problema para Maria Auxiliadora Natividade, 61, e para Luiz Carlos dos Santos, 62. O casal traz há oito anos, a filha Naiara Natividade, 33, para a folia junto ao Bloco Cortejo Afro. “É um bloco que traz a arte, traz uma pesquisa, um conceito para a rua. É muito bonito”, revela Maria Auxiliadora, sobre o motivo de escolher sempre o Cortejo.

Naiara acompanha os pais nos desfiles e, além de ter aprendido cedo a gostar do Cortejo, se encanta pelo fato de ter mulheres na bateria do bloco e pelo tema deste ano. “Essa homenagem a Gilberto Gil, o Orixá Gil, o Xangô Menino, não podia ser mais apropriado”, conclui.

CorteGil
Foto: André Frutuôso

CARNAVAL DA CULTURA
O Carnaval da Cultura é o carnaval da democracia e da diversidade e do folião pipoca, que leva para as ruas, durante todos os dias e circuitos da folia, a mistura de ritmos e gêneros musicais e, principalmente, a estética e a arte de diferentes artistas, grupos e entidades culturais da Bahia. São centenas de atrações e shows gratuitos de afoxé, samba, reggae, axé, pop, MPB, fanfarras e muito mais. É diversão garantida para todos os gostos e estilos no espaço público da rua para alegria do folião. O Carnaval da Cultura – uma realização da Secretaria da Cultura do Estado da Bahia, por meio do Centro de Culturas Populares e Identitárias (CCPI) – está organizado a partir de quatro programas: Carnaval do Pelô, Carnaval Pipoca, Carnaval Ouro Negro e Outros Carnavais. A programação completa de nossa festa está disponível nos sites www.cultura.ba.gov.br e www.carnaval.bahia.com.br
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.