Cultura

06/03/2017 16:43

Letieres Leite formará 75 jovens músicos pelo Rumpilezzinho

s
Foto: Divulgação

Um ambiente em que os músicos mergulham nos elementos da música de matriz africana e ampliam seus horizontes sonoros e profissionais, partindo da crença de que é possível empoderar jovens artistas através de um novo olhar sobre a música popular em suas múltiplas subjetividades e cenários. Assim é o Rumpilezzinho | Laboratório Musical de Jovens – ANO III, idealizado e dirigido pelo Maestro Letieres Leite, que em 2017 formará um total de 75 jovens músicos, com diferentes níveis de conhecimento na metodologia do Universo Percussivo Baiano. A aula do projeto acontece nesta segunda-feira (06), na Casa Rumpilezz, no Anexo do Theatro XVIII, Pelourinho.

Ao longo de fevereiro, foram realizadas audições com cerca de 250 candidatos a 25 vagas da escola, para a formação. A iniciativa é uma realização do Instituto Rumpilezz, com o patrocínio da Vivo, via plataforma Vivo Transforma e Governo do Estado da Bahia e Terra-Mãe do Brasil, através do programa Fazcultura, Secretaria da Fazenda, Secretaria de Cultura.

Os jovens convocados que chegam trazendo consigo uma bagagem de conhecimentos musicais, histórias e sonhos, passaram por uma audição que não somente observou sua desenvoltura na execução de peças musicais, mas também a abertura para uma nova metodologia de ensino musical. Até o fim de 2017, eles terão contato com uma metodologia que pensa a música a partir da matriz afro-baiana e toma como fundamental a sua história.

Nesta terceira edição, além da nova turma formada por 25 jovens, 25 jovens da turma avançada iniciam um novo estágio de desenvolvimento, vivenciando a preparação para tornarem-se multiplicadores. Ao final do ano de formação que tem a duração de 9 meses, os músicos integrarão uma mostra artística final.

O Laboratório Musical Rumpilezzinho quer instrumentalizar jovens músicos para o mercado da música, mas também ressignificar o ensino da música popular, a partir da aproximação entre a música de matriz africana do ensino tradicional de música. Pela primeira vez, o programa vai formar multiplicadores no método UPB – Universo Percussivo Baiano, permitindo uma oxigenação do cenário musical local.

Resultado da sistematização da pesquisa de Letieres Leite, o método UPB (Universo Percussivo Baiano) de ensino em música trata da matéria de transmissão de claves e desenhos rítmicos do universo percussivo baiano para instrumentos e promove uma reflexão sobre a formação da música de consequência da diáspora negra na Bahia.

Aulas Abertas – Para os músicos de outras gerações ou que não puderam participar da formação continuada, o Rumpilezzinho realizará ao longo de 2017 aulas abertas para o grande público, oportunizando que mais pessoas possam se aproximar e conhecer o método e o projeto. Serão quatro aulas abertas, em que será possível vivenciar a metodologia do Universo Percussivo Baiano de perto.

Segundo o idealizador Letieres Leite, “a experiência do laboratório Rumpilezzinho nesses dois anos tem sido extremamente gratificante e com resultados surpreendentes. Os jovens talentos já são requisitados para tocar em eventos importantes como o 21º PERCPAN, realizado em janeiro, no Teatro Castro Alves, ou a gravação de uma música para o disco da cantora Maria Rita e são muito promissores. Neste Ano III, além de contemplar novos alunos, teremos uma turma dedicada para formação de multiplicadores do método UPB, aprimorando o aprendizado dos alunos do ano anterior, que poderão atuar em outros projetos sociais e culturais como monitores e no futuro, como educadores”.

SERVIÇO
O quê: Aula Inaugural do Rumpilezzinho | Laboratório Musical de Jovens – ANO III
Data/Horário: 6 de março de 2017, 19hs, segunda-feira, no Anexo
Local: Theatro XVIII (Rua Frei Vicente, nº16 Pelourinho – Centro Histórico)
Realização: Instituto Rumpilezz
Patrocínio: Vivo e Governo da Bahia, através do FAZCULTURA
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.