Artes

20/03/2017 17:20

Obras de Walter Smetak estão em mostra na cidade de Berlim

s

Instrumentos-esculturas do músico suíço-brasileiro, Walter Smetak (1913-1984), consideradas obras de arte por críticos e pesquisadores, podem ser conferidas gratuitamente até 9 de abril (2017) no Museu do Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD), em Berlim, Alemanha. A mostra na cidade alemã traz recorte dos instrumentos-esculturas de Smetak e documentos originais, como escritos, filmes, partituras musicais, poesias concretas e fotos sobre a filosofia do artista. A exposição tem curadoria da alemã Julia Gerlach, do DAAD, que conheceu as obras no Centro Cultural Solar Ferrão, em 2015, no Pelourinho, Salvador.

O Solar Ferrão e suas coleções pertencem ao Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), que administra os mais importantes museus de Salvador. “Smetak foi músico, compositor, inventor de instrumentos musicais, escultor, escritor e professor da Escola de Música, personalidade ímpar que influenciou várias gerações de músicos na Bahia e no Brasil”, relata o diretor geral do IPAC, João Carlos de Oliveira. Ele comemora que a exposição do Solar Ferrão/IPAC tenha estimulado a mostra em Berlim. “Essa é uma das funções: estimular que os acervos dos nossos museus sejam divulgados para todo o mundo”, ressalta.

s

TROPICÁLIA – Outro recorte com 22 obras de Smetak está em visitação gratuita na exposição 'Tropicália: Régua e Compasso' no Palacete das Artes (Tel. 3117-6987) até o dia 30 (março/2017), de terça à sexta-feira, das 13h às 19h, e sábados, domingos e feriados, das 14h às 19h. O projeto ‘Tropicália’ foi concebido pela Fundação Cultural (Funceb). “As obras de Smetak têm caráter inovador e criativo, nos materiais e técnicas. Ele influenciou a música brasileira, principalmente o tropicalismo, nos anos 60”, diz a museóloga do Ferrão, Jorma Souza.

Palacete das Artes e Ferrão são espaços do IPAC que administra ainda os mais importantes museus baianos. Museu de Arte Moderna (MAM), Palácio da Aclamação e Passeio Público, além do Museu de Arte da Bahia (MAB). No interior, o instituto está responsável pelo Museu do Recôncavo (Candeias), Parque Castro Alves (Cabaceiras) e Museu do Recolhimento (Santo Amaro).

COLEÇÕES de ARTE – Parte do acervo de Smetak fica permanentemente no Solar Ferrão do IPAC. A edificação é originária do século XVII, tem seis pavimentos e abriga ainda galeria, coleções de arte sacra do museu Abelardo Rodrigues, arte africana da coleção Claudio Masella, além de itens de arte popular nordestina e instrumentos musicais tradicionais da coleção Emília Biancardi. O solar fica na Rua Gregório de Mattos, nº45 (Pelourinho). Os interessados podem visitar as coleções de terça-feira à sexta-feira, sempre das 12h às 18h. Sábados, domingos e feriados, das 12h às 17h.
O IPAC também fez o tombamento provisório do acervo de Smetak como Patrimônio Cultural da Bahia. Smetak recebeu (in memoriam) a medalha da Ordem do Mérito Cultural do MinC. Saiba mais sobre a exposição em Berlim (site em inglês e alemão): http://bit.ly/1JMZR8l.

SERVIÇO
Tropicália: Régua e Compasso
Exposição até 30 de março, às terças, quartas e quintas-feiras, sempre a partir das 17h
A Sopa de Maria: Terças-feiras: 20/12, 10 e 24/01, 7 e 14/02, 14 e 28/03
Uma Ideia na Cabeça: Todas as quarta-feiras até 30/03
Essa Noite se Improvisa: Quintas-feiras: 5 e 19/01, 09/02, 23 e 28/03
Seminário e lançamento de revista: 29 e 30/0
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.