Fundo de Cultura

27/05/2017 00:00

SecultBA abre inscrições para mais duas seleções do edital de Mobilidade

d

O edital de Mobilidade Artística e Cultural vai abrir mais duas seleções públicas em 2017. As chamadas vão permitir o apoio a projetos com atividades previstas entre novembro/2017 a janeiro/2018 e fevereiro a março/2018. As inscrições para o primeiro grupo estão abertas a partir desta segunda-feira (29), se estendendo até 27 de junho, através do Sistema de Informações e Indicadores em Cultura/Clique Fomento (Siic). A segunda seleção terá inscrições abertas entre 14 de julho e 12 de agosto. Com essas duas chamadas, a Secretaria da Cultura da Bahia fecha o ciclo com todos 12 meses de 2017 e dá início às chamadas de 2018.

Os artistas e agentes da cultura podem propor atividades de intercâmbio e difusão cultural – com valor limite de R$ 50 mil - e residência e formação artístico-cultural – R$ 25 mil. Cada uma das seleções envolve recursos de R$ 250 mil do Fundo de Cultura da Bahia (secretarias da Cultura e da Fazenda). Essa linha de apoio é voltada para ações que impulsionem a circulação de artistas, técnicos, produtores e obras dentro do Estado, no País e exterior.

Segundo o superintendente de Promoção Cultural, Alexandre Simões, o edital de Mobilidade tem como objetivos impulsionar o desenvolvimento das artes e da cultura da Bahia, contribuir para inserção do Estado nos cenários nacional e internacional e criar oportunidades para que os bens culturais baianos sejam exportados. “Os agentes vão representar nossa cultura em outras praças e terão possibilidade de interagir e absorver o melhor da experiência nas diversas linguagens culturais”.

O Mobilidade permite também a promoção do diálogo intercultural e investimento na formação profissional dos agentes culturais locais, além de contribuir para o aprofundamento da cooperação artística/cultural nacional e internacional. Os projetos contemplados na primeira chamada de 2017 já estão viajando ou arrumando as malas, já que têm atividades propostas até o mês de julho. É o caso do grupo Tejopará, de Juazeiro, que está em turnê em Portugal até o dia 11 de junho, com apresentações marcadas para as cidades de Almada, Coimbra e Seia. Eles levam a música e artes plásticas baseadas na cultura do Velho Chico (Rio São Francisco) para interagir com a cultura em torno do Rio Tejo.

Artistas e atores da cultura encontram oportunidade no edital para circular seus projetos e também realizar ações de intercâmbio e formação, como fez a cineasta Fernanda Beling, que participou do curso de Direção e Arte na Escuela Internacional de Cine y TV de Cuba, considerada como uma das mais importantes instituições de formação audiovisual no mundo, entre os meses de outubro e novembro do ano passado. Segundo ela, foi uma experiência enriquecedora. “Durante seis semanas fiz uma imersão estudando cinema”.

Ela já participou de diversos projetos independentes de audiovisual em festivais e está negociando a realização de uma série. Sua experiência foi divulgada no canal do Youtube “Incubando Novas Ideias e Imagens Plásticas”. Outro exemplo interessante foi do espetáculo de dança e teatro Looping: Bahia Overdub contemplado no ano passado e que circulou no Rio de Janeiro, sendo inclusive escolhido pelo jornal O Globo como um dos 10 melhores da categoria apresentados naquele Estado em 2016, e ainda foi um dos finalistas do concorrido prêmio Bravo/Bradesco.

Os projetos pré-selecionados na segunda chamada de 2017, um total de 15, com atividades marcadas para o período de agosto a outubro desse ano, já foram divulgados. Foram apresentadas 110 propostas, sendo 71 delas consideradas inscritas.

A SecultBA proporciona atendimento através da Central de Atendimento Integrado para orientar interessados e proponentes. A Central funciona de segunda a sexta-feira, das 14h às 17h, através do telefone (71) 3103 3489, e-mail mobilidade@cultura.ba.gov.br ou presencialmente, no endereço Palácio Rio Branco, Praça Thomé de Souza, s/n, térreo – Centro, CEP: 40.020-¬010 – Salvador/Bahia.

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico e culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias Estaduais de Cultura e da Fazenda da Bahia. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais.

Edital nº 001 - Mobilidade Artística e Cultural_Alterado pela Port. n 40

Portaria nº 99 de 25 de maio 2017

Anexo IV A - RESIDÊNCIA ARTÍSTICA e CULTURAL


Anexo IV B - INTERCÂMBIO E DIFUSÃO

Anexo IV C - FORMAÇÃO ARTÍSTICA E CULTURAL

Anexo IV D - MEMÓRIA DE CALCULO - Mobilidade 2017
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.