Fundo de Cultura

23/08/2017 00:00

SecultBA divulga projetos selecionados na terceira chamada do Edital de Mobilidade

s

A terceira seleção pública de 2017 do Edital de Mobilidade Artística e Cultural selecionou 15 propostas com atividades previstas entre novembro/2017 a janeiro de 2018. Foram analisadas 53 propostas consideradas inscritas. Dos projetos, a maioria dos proponentes vem da Região Metropolitana do Salvador, mas foram contemplados também os territórios do Recôncavo, Litoral Sul, Sudoeste, Médio Rio de Contas e Portal do Sertão.

Projetos como o espetáculo Bululu – Estórias da Invenção do Mundo, do grupo Toca de Teatro, que viajou por Portugal no mês de julho, trazendo na bagagem o prêmio de Melhor Espetáculo no festival de Arte do Porto. A chamada envolve recursos de R$ 250 mil, com limite individual de R$ 50 mil para projetos de intercâmbio e difusão; e R$ 25 mil para Residência Artística e Cultural e Formação Artística e Cultural. O Edital de Mobilidade é uma das linhas de incentivo do Fundo de Cultura da Bahia – Secretarias da Fazenda e da Cultura.

A seleção pública tem o objetivo de permitir a circulação de projetos e também possibilitar ações de intercâmbio, proporcionando aos artistas vivenciarem experiências em outras praças do Estado, do Brasil e outros países. “O edital visa justamente permitir que a produção local circule e que os artistas e produtores possam vivenciar novos conhecimentos, divulgando nossos produtos e trazendo de volta na mala muita experiência”, afirma o superintendente de Promoção Cultural Alexandre Simões.

Segundo ele, a cada edição cresce o número de inscrições com propostas dos mais diversos segmentos. “A marca dessa linha de fomento é a diversidade e o objetivo vem sendo alcançado apresentando ao País e ao Mundo o que se produz de bom na Bahia”. Um dos pontos positivos que o edital somou foi o aumento considerado de propostas vindas dos 27 territórios de identidade da Bahia.

Toca de Teatro – Com os prêmios Braskem de Melhor Espetáculo e de Melhor Ator – dividido entre Danilo Cairo e João Guisanda - em 2016 para a peça Bululu – Estórias da Invenção do Mundo, o grupo Toca de Teatro foi um dos selecionados do primeiro Edital de Mobilidade em 2017 – na linha de Intercâmbio e Difusão. O apoio garantiu a comemoração dos 10 anos da trupe com a realização de uma turnê em Portugal. A peça tem direção de Moncho Rodriguez.

Foram 10 apresentações programadas e mais quatro convites que surgiram no período em que estiveram no Velho Mundo, rendendo ainda a premiação como Melhor Espetáculo no Festival de Arte do Porto. O ator e produtor Danilo Cairo conta que o grupo foi muito bem recebido em Portugal. “Essa foi nossa primeira turnê com espetáculo. Já tínhamos participado de montagens no País, mas o projeto foi um grande sucesso, gerando muitos convites para outras apresentações”.

Como contrapartida ao Edital de Mobilidade, o Toca de Teatro vai realizar duas apresentações gratuitas nos dias 2 e 3 de setembro, no Teatro Sesi do Rio Vermelho, às 20h e mais uma oficina e bate papo com atores e produtores, no Forte do barbalho, nos dias 5 e 6 de setembro, no período da tarde. As inscrições devem ser feitas através do e-mail tocaproducao@gmail.com .

A SecultBA proporciona atendimento através da Central de Atendimento Integrado para orientar interessados e proponentes. A Central funciona de segunda a sexta-feira, das 14h às 17h, através do telefone (71) 3103 3489, e-mail mobilidade@cultura.ba.gov.br ou presencialmente, no endereço Palácio Rio Branco, Praça Thomé de Souza, s/n, térreo – Centro, CEP: 40.020-¬010 – Salvador/Bahia.

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico e culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias Estaduais de Cultura e da Fazenda da Bahia. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais. Para mais informações, acesse: Mobilidade Artística e Cultural 2015.
 
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.