Fundo de Cultura

23/08/2017 16:30

Sofar Sounds realiza show secreto no próximo dia 27

 
s


Uma iniciativa independente e que funciona de forma colaborativa, o Sofar Sounds é um movimento que começou em Londres, em 2009, com a proposta de ser uma plataforma para novos artistas e projetos musicais. Com shows sempre intimistas, em espaços menos tradicionais e com capacidade de público limitada. O público é convidado a se inscrever para cada evento sem saber onde acontecerá ou quais artistas se apresentarão. O local só é divulgado 48 horas antes do evento e o Line Up só é conhecido na hora. O próximo evento acontecerá no domingo (27), e os participantes, que se inscreveram através do site até o último dia 18, já foram selecionados.

Presente nos cinco continentes e em mais de 300 cidades ao redor do mundo, o Sofar Sounds tem ajudado a transformar a forma de se consumir música. No Brasil, já foram mais de 200 edições em 12 cidades, reunindo cerca de 600 artistas e um público de aproximadamente 15 mil pessoas. Atrações internacionais como Bastille, Karen O (Yeah Yeah Yeahs), The Staves e nacionais como Dônica, Chay Suede e Tiê são algumas das que já integraram o line up do projeto.

O projeto chegou à capital baiana em 2014 e desde então realizou cerca de 20 edições com artistas como Larissa Luz, Peu Meurray, Targino Gondim, Adelmo Casé, Lívia Nery, Ronei Jorge, Jadsa Castro, Pablo Dominguez, Ifá Afrobeat, Grupo Pirombeira, Cascadura, Kalu, Toco Y Me Voy, Sertanília, Giovani Cidreira, além do curitibano Leo Fressato e da sergipana Sandyalê, e as bandas norte-americanas Chessboxer e Albatroz.

Produzido pela Ruffo Marketing Cultura e Arte, em 2017 o projeto foi contemplado com apoio financeiro do Governo do Estado da Bahia, através da Fundação Cultural do Estado com recursos do Fundo de Cultura, mecanismo das secretarias da Fazenda e de Cultura do Estado da Bahia. Esse apoio financeiro possibilitará ao projeto realizar um total de 8 edições em 2017, uma estimativa de 24 artistas até o final do ano, e a chance de trazer artistas do interior do estado para se apresentar no Sofar Salvador, a exemplo de Igor Gnomo Group de Paulo Afonso, o artista Mohzah de Feira de Santana e o novato Fe Lira de Lauro de Freitas.

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.