Fazcultura

10/11/2017 11:00

Maestro Letieres Leite lança livro e documentário sobre o Universo Percussivo Baiano

e
Foto: Ronaldo Silva

A partilha de uma larga experiência musical e pedagógica, com sabor autobiográfico e obstinado compromisso com as tradições orais de matriz africana. Essa é a síntese de duas obras idealizadas pelo Maestro Letieres Leite: o livro Rumpilezzinho – Laboratório Musical de Jovens, relatos de uma Experiência, que sistematiza a primeira experiência com o laboratório de ensino musical com jovens, e o documentário UPB – Tempestade Emocional, um ensaio documental que traduz as reflexões para o audiovisual, contando com a assinatura de Cecília Amado na direção. As duas obras, com patrocínio do Natura Musical através do programa Fazcultura, refletem tanto processos criativos, como um instigante método de ensino de música, que bebe na riqueza da matriz africana e serão apresentadas ao público dentro da programação do Panorama Internacional de Cinema, segunda-feira (13), com o lançamento do livro às 19h, e às 21h, a exibição do documentário no Espaço Itaú de Cinema – Glauber Rocha, com participação dos realizadores e participantes do documentário.

Ambas as obras apresentam para o público a intimidade e as ideias que fundamentam o Método UPB (Universo Percussivo Baiano), metodologia desenvolvida pelo Letieres Leite. Usando as próprias palavras do maestro, “UPB é um método que busca ensinar a música popular brasileira a partir da consciência de um conceito estrutural ligado às suas matrizes negras, obedecendo suas regras, métodos e conceitos seculares, em comum acordo com os conceitos de aprendizado musical desenvolvidos a partir da tradição de ensino musical europeia”. Tanto o documentário quanto livro foram construídos a partir de muita reflexão, diálogo e uma pesquisa que envolveu a Tenda dos Milagres Produções, de Cecília Amado, e o Instituto Rumpilezz.

A publicação cumpre um papel importante de reconhecer a percussão como uma protagonista da produção musical no estado e como um centro de produção cultural na diáspora. Nas páginas do livro, Letieres coloca a oralidade em diálogo horizontal com as interpretações da escrita musical, situando-as como diferentes tecnologias de suporte do saber/fazer música.

“Demorei um tempo para escrever esse livro, porque estava vivenciando essa pesquisa, maturando algumas ideias, pois se trata de uma atividade realizada em forma laboratorial, prática constante, sempre alterando, fez com que demorasse um pouco para fazer na forma escrita. A ideia desse livro não é mais do que mostrar em forma de relato como surge a necessidade de se fazer uma matéria em que aborde o estudo de música brasileira a partir dos princípios das matrizes africanas” revela o maestro sobre processo de escrita do livro.

O documentário UPB - Tempestade Emocional revela o espaço criativo do maestro Letieres Leite e o diálogo com outros pesquisadores, historiadores e pensadores sobre a música e a arte afro-brasileira. A obra consiste num ensaio documental sobre a trajetória do maestro Letieres Leite, que ao identificar que todas as músicas populares das Américas partem das claves rítmicas de matriz africana, decidiu elevar o estudo desses ritmos ao patamar de respeito e notoriedade da música erudita.

O projeto foi selecionado para receber o patrocínio do edital Natura Musical, com apoio do Governo do Estado da Bahia, por meio do Fazcultura. “O Natura Musical foi criado para valorizar a diversidade e identidade da música brasileira”, diz Fernanda Paiva, gerente de Marketing Institucional da Natura. “Desde 2012, o edital Bahia já contemplou 26 projetos no Estado de artistas como Russo Passapusso, Larissa Luz, Giovani Cidreira, Lucas Santtana e, agora, o projeto do Maestro Letieres Leite”, complementa.

Sobre o Natura Musical
- Com doze anos, o Natura Musical tem hoje um papel inédito na valorização da produção contemporânea e da identidade musical brasileira: já apoiou mais de 1350 produtos culturais (mais de 1200 shows, 132 CDs, 26 DVDs, 21 livros e 5 filmes), chegando diretamente a 1,3 milhão de pessoas e 1,3 milhão de seguidores no ambiente digital.

Na frente de fomento, os projetos são selecionados prioritariamente por meio de editais públicos, em nível nacional, com uso das Leis Rouanet e Audiovisual, e em nível regional, com uso de ICMS, conforme a disponibilidade de recursos.  A marca lança em média 20 discos por ano, com destaques em listas de melhores do ano e premiações nacionais e internacionais, além de patrocinar shows, livros, filmes e acervos digitais. Ao inaugurar a Casa Natura Musical, em São Paulo, amplia sua participação no entretenimento, com uma vitrine permanente para a rica e pulsante produção musical brasileira.

FAZCULTURA – Parceria entre a SecultBA e a Secretaria da Fazenda (Sefaz), o mecanismo integra o Sistema Estadual de Fomento à Cultura, composto também pelo Fundo de Cultura da Bahia (FCBA). O objetivo é promover ações de patrocínio cultural por meio de renúncia fiscal, contribuindo para estimular o desenvolvimento cultural da Bahia, ao tempo em que possibilita às empresas patrocinadoras associar sua imagem diretamente às ações culturais que considerem mais adequadas, levando em consideração que esse tipo de patrocínio conta atualmente com um expressivo apoio da opinião pública.

Serviço:

Lançamento do livro: Rumpilezzinho – Laboratório Musical de Jovens
Data: Segunda (13)
Horário: 19h às 21h
Local: Foyer do Espaço Itaú de Cinema - Glauber Rocha
Haverá distribuição gratuita de 200 exemplares, por ordem de chegada.

Exibição de Lançamento e conversa com os realizadores do Documentário UPB – Tempestade Emocional
Data: Segunda (13)
Horário: 21h às 22h30
Local: Lançamento do DOC Local: Sala 1 do Espaço Itaú de Cinema - Glauber Rocha
A exibição será para convidados e o público que acompanha a Mostra Panorama Coisa de Cinema, com entrada gratuita e retirada dos bilhetes 2 horas antes da sessão.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.