Fundo de Cultura

16/04/2018 14:00

Inscrições abertas para a 4ª Rodada de Negócios VIVADANÇA

f
Foto: Marco Correia-Labfoto

Desde a sua criação e concepção pela diretora, curadora e coreógrafa Cristina Castro, o VIVADANÇA Festival Internacional sempre teve a formação, o intercâmbio e o mercado para os artistas da Dança como parte estruturante de sua programação, promovendo um espaço de negócios com a participação de curadores, diretores e programadores de festivais e plataformas nacionais e internacionais, em que criadores e produtores têm a oportunidade de fazer contatos e apresentar seus projetos em Dança.

Nessa quarta edição da Rodada de Negócios VIVADANÇA participam Jaciel Neri, diretor do Moving Borders, CAMP_iN – Encuentro Escénico e responsável pela área de Artes Escénicas do Centro de las Artes de San Luis Potosí (México); Gabriela Garcia - coordenadora do Encuentro Internacional Manta por la Danza/programadora do Centro de Artes La Trinchera (Equador); João Fernandes - Diretor do MOVA-SE Festival de Dança (AM); Luis Alonso - Diretor do FILTE – Festival Latino Americano de Teatro da Bahia; Joanna Leśnierowska - Criadora e diretora do Centro de Desenvolvimento Coreográfico no Art Stations Foundation, Poznan (Polônia); Olga Cruz - Pesquisadora de Dança da Corporación Universitaria CENDA (Colômbia); Marcus Lobo - diretor do Festival Estudantil de Artes Cênicas – Festac (BA); Anderson Rodrigo (AbriU Dança na Bahia); Neto Machado - IC Encontro de Artes (BA). Formulário de inscrição no link.

A Rodada de Negócios acontece dia 22 de abril, das 14h às 17h, no Pátio do ICBA (Goethe-Institut Salvador). Programação completa em www.festivalvivadanca.com.br

O VIVADANÇA Festival Internacional tem apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia. É uma realização da Baobá Produções Artísticas.

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.