Artes

04/12/2018 16:20

Orquestra leva jovens talentos da Bahia para França

h
Foto: Divulgação


Do Alto da Colina, bairro do município de Conceição do Coité, no interior da Bahia, para uma altitude de 1.326 metros, onde fica a pequena Briançon, cidade mais alta da França. Essa foi a distância percorrida por 14 jovens da Orquestra Santo Antônio (OSA) que participaram de um intercâmbio cultural na Europa e tiveram a oportunidade de mostrar seus talentos em um concerto, especialmente voltado para o público da igreja local.

Com um repertório que reuniu músicas clássicas e brasileiras, a Orquestra Sinfônica, dirigida pela regente Dianara de Almeida Ramos, 22, encantou os franceses que aplaudiram o espetáculo durante 20 minutos. A apresentação, que aconteceu na última sexta-feira (30), é o resultado de um trabalho que vem sendo desenvolvido pela instituição, apoiada pelo Edital de Mobilidade Artística da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), com financiamento do Fundo de Cultura.

Para Josevaldo Nim, co-fundador e Diretor Artístico da Orquestra Santo Antônio, o apoio da Secult através do edital de mobilidade artístico é fundamental. “São 14 jovens que em 10 anos acessaram o ensino superior em música. Ao todo, temos cinco jovens que farão Residência Artística no exterior. O Edital é importante e proporcionou que, em 2014, fôssemos até para Lisboa através da Secult. Outro grupo do projeto foi para o México, em 2017, levando uma mostra de instrumentros de sisal”, disse.

O maestro destaca ainda que o Edital é uma forma democrática de acessar os recursos públicos voltados para a Cultura. “Estamos felizes pela repercussão e acredito que o resultado disso beneficiará ainda jovens que sonham em virar músicos e ganhar o mundo com a música”.

Nim ressalta ainda que os jovens baianos venceram o frio e se juntaram à Orquestra Sinfônica du Briançonnais, tendo sido este o primeiro contato que tiveram com a neve, enfrentando temperaturas abaixo de 5 graus centígrados. “Essa foi uma experiência extraordinária e eles, que têm entre 14 e 25 anos, estão encantados. O grupo pôde mostrar a musicalidade baiana e teve a oportunidade de conhecer outra cultura”.

No segundo ato, a Orquestra Sinfônica du Briançonnais se juntou aos brasileiros, e dirigida pelo maestro Dominique Togni, optou por Allegro Vivo de Georges Bizet. A última canção foi "Mourão", de César Guerra Peixe, tocada com dois arranjos diferentes. Um mais clássico e outro mais agitado, dirigido por Dianara de Almeida Ramos.

O PROJETO SANTO ANTÔNIO DE MÚSICA É UM PONTO DE CULTURA
Desde 2014, o Projeto Santo Antônio de Música, que abriga a Orquestra Santo Antônio, passou a integrar a “Rede de Pontos de Cultura do Estado da Bahia”. Essa inclusão possibilitou que o programa criado pela Associação de Moradores do Alto da Colina ampliasse suas atividades, qualificando suas ações, com a aquisição de novos equipamentos e instrumentos musicais, para melhor atender gratuitamente cerca de 200 crianças, adolescentes e jovens de Conceição do Coité. Em 2014, a Orquestra Jovem fez apresentações na Europa a convite do Conservatório Nacional de Lisboa. Na ocasião, o projeto também havia sido contemplado pelo edital de mobilidade artística da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.

PONTOS DE CULTURA - Pontos de Cultura são grupos, coletivos e entidades de natureza ou finalidade cultural que desenvolvem e articulam atividades culturais em suas comunidades e em redes, reconhecidos e certificados pelo Ministério da Cultura por meio dos instrumentos da Política Nacional de Cultura Viva. O edital de Implementação da “Rede de Pontos de Cultura do Estado da Bahia” foi promovido pela Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais. Para mais informações, acesse: www.cultura.ba.gov.br
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.