Artes

11/12/2018 16:30

Arte de Rubem Valentim é tema de conferência no MAB

g
Foto: Divulgação

O Museu de Arte da Bahia promove nesta quinta-feira (13), às 17h, na sua biblioteca de arte, mais uma edição do projeto Leituras do Mundo. Este mês, a convidada é a pesquisadora e historiadora estadunidense, Abigail Lapin Dardashti. Ela vai apresentar a palestra "Rubem Valentim e a Arte Negra do British Museum".

Falecido em 1991, o baiano Rubem Valentim é considerado um dos maiores expoentes da pintura construtivista. Graduado em Odontologia e Jornalismo pela UFBA, Rubem Valentim era autodidata na pintura e, no início da carreira, nos anos 1940, fazia referências às tradições populares do nordeste brasileiro em seus trabalhos , que se estendiam também à escultura e a gravura. Na mesma época, junto com artistas como Mário Cravo Júnior e Carlos Bastos, Valentim participou do movimento de renovação das artes plásticas na Bahia.

Nos anos 1950, influenciado pelo Candomblé e pela Umbanda, sua obra passou a fazer referência ao simbólico através de formas geométricas, muitas vezes presentes em signos e emblemas das religiões de matriz africana. Ele aliava a geometria ao uso de cores de formas criativas, intensas e diversas. Já nos anos 1960, realizou murais, relevos e grandes esculturas em madeira, mantendo a linha geométrica mestra.

Segundo Abigail, o interesse por Rubem Valentim surgiu a partir do seu doutorado em arte latino-americana e da diáspora africana da época da pós-guerra: "A produção da arte moderna afro-brasileira: a descolonização da África, o movimento Black Power, e ligações religiosas transacionais". O trabalho explora o papel central das artes visuais na redefinição da negritude brasileira através do intercâmbio com a África Ocidental e os Estados Unidos.

A pesquisadora norte-americana trabalhou como membro curatorial no Studio Museum in Harlem e Museu de Arte Moderna de New York. Além de ter sido curadora de exposições sobre arte dominicana e haitiana em Nova York e Philadelphia e é autora de artigos em revistas acadêmicas como Diálogos e Public Art Dialogues, e em catálogos de exposições do MoMA, MASP, e vários outros museus.

Museu de Arte da Bahia - O Museu de Arte da Bahia integra os espaços administrados pela Diretoria de Museus do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (DIMUS/IPAC), da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA). É o mais antigo museu do Estado, criado em 1918 no prédio anexo ao Arquivo Público e transferido em 1982 para sua atual sede, no Corredor da Vitória. O seu acervo é constituído por 13.686 peças adquiridas ao longo do tempo, através da compra pelo Estado da Bahia de obras de grandes coleções particulares.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.