Fundo de Cultura

08/01/2019 14:00

Teatro Gamboa Nova celebra 12 anos com programação especial

g
Teatro Gamboa Nova / Foto: Divulgação

Completando 12 anos de existência, o Teatro Gamboa Nova tem como intuito reanimar um espaço cultural peculiar de Salvador, que já foi administrado e ocupado por grandes artistas de dentro e fora de Salvador, desde 1974. O teatro é lugar de intimidade, de troca, de parcerias que faz com que muitos criadores possam iniciar seus processos de apresentação e divulgação de espetáculos, shows, exposições, filmes, performances, entre outras obras importantes para a dinâmica artística local. O Gamboa Nova é uma das 17 instituições apoiadas por meio do Programa de Apoio a Ações Continuadas de Instituições Culturais através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.

Música – Com uma extensa programação o Gamboa Nova traz entre os destaques da música o cantor e compositor carioca Pedro Sá Moraes que em curta temporada apresenta um show solo com adaptações e as canções originais, e se desdobra nos quinze personagens de A Paixão de Brutus, uma leitura contemporânea do Julius Cesar de Shakespeare. O artista se apresenta nos dias 18 19, 25 e 26 (sextas e sábados) às 19hs e dias 20 e 27/01 (domingos), às 17h. Ingressos R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia). Classificação livre.

Cinema – Antes de cada espetáculo em cartaz, o Cine Gamboa exibe o videoclipe “A hora da estrela” também do artista Pedro Sá Moraes, que compõe o álbum “Além do Principio do Prazer”. O clipe traz a fantasia brotada de uma máquina de escrever. Um artista em busca de uma ideia que lhe escapa pelas ruas da cidade. Uma mulher correndo em direção a seu destino. A canção, inspirada no romance homônimo de Clarice Lispector, foi composta em parceria com João Cavalcanti.

Exposição – Enegrate é o nome da exposição que mostra um retrato social diferente do artista Jorge Cammarano, que tematiza as múltiplas dimensões da realidade social, focada do ponto de vista do trabalho e de suas relações e mediações com classe, raça e gênero. O artista, do Uruguai, chegou a Salvador em 2017, adota a pintura e o desenho desde sua infância, sobre a influência paterna e de alguns tios. As técnicas utilizadas nesse itinerário são a tinta a óleo, a tinta acrílica, o carvão, a caneta esferográfica e o lápis aquarela. A visita aos desenhos é gratuita, das 16h às 19h de quarta a sábado e das 15h às 17h aos domingos, até o dia 31 de janeiro.

Teatro – Já na programação teatral O Grupo de Teatro Finos Trapos encena o seu mais novo espetáculo BEIRA DE ESTRADA. O espetáculo apresenta três atores, três destinos ou mesmo três amigos desbravam o mundo com o desejo de levar a beleza da arte de interpretar e de revelar como os meandros desse ofício podem representar de maneira bastante lírica e metafórica o contexto social das relações e escolhas de uma sociedade. As apresentações acontecem nos dias 09, 10, 16, 17, 23, 24, 30, 31 de janeiro (quartas e quintas), às 19h. Ingressos R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia). Classificação 12 anos.

Ainda falando de teatro acontece a estréia de “Tibiras do Coletivo das Liliths” a história do primeiro assassinato LGTBofóbico registrado na História do Brasil Baseado em fatos reais o espetáculo investiga as brasilidades existentes no país tomando como ponto de partida a trajetória de vida de Tibira, tupinambá assassinado em praça pública em São Luís do Maranhão em 1614. O espetáculo segue em cartaz dias 11 (sexta) às 19h, 12 (sábado) às 16h e 19h e 13 (domingo) às 17h. Ingressos R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia). Classificação 12 anos.

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais. Para mais informações, acesse: www.cultura.ba.gov.br

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.