Fundo de Cultura

16/01/2019 17:00

Filme baiano será apresentado na Europa e na América do Norte

h
Protagonista João Pedro Dias / Foto: Divulgação

O filme baiano “Filho de Boi”, da Plano 3 Filmes, é um dos projetos selecionados para as sessões work in progress dos festivais de Guadalajara, no México, e Málaga, na Espanha. Ambos os festivais acontecem no próximo mês de março. Durante a programação, o filme será apresentado, em sessões fechadas, para agentes de venda, distribuidores e programadores de festivais de todo o mundo. “Filho de Boi” foi realizado com o apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (SecultBA), por meio do Edital Setorial Audiovisual.

As sessões work in progress são hoje uma plataforma chave para a promoção de filmes latino-americanos no mundo. De acordo com Haroldo Borges, diretor do projeto, “num universo de 250 a 500 inscritos, cada festival costuma escolher cinco ou seis obras que são suas apostas de filmes mais promissores naquele cenário. Para mim, é um trampolim importante no sentido de internacionalizar a obra e batalhar para que ela possa cruzar fronteiras”.

O Festival Internacional de Cine de Guadalajara - FICG está em sua 34ª edição e é um dos festivais mais importantes da América Latina. Os seis filmes selecionados concorrerão a prêmios que vão desde à pós-produção completa até a distribuição. O Festival de Málaga, que tem Antonio Banderas como presidente de honra, vem ao longo de vinte edições, se consolidando como porta de entrada para o cine latino-americano no continente europeu.

“Filho de Boi”, dos mesmos produtores do premiado documentário “Jonas e o Circo sem Lona”, conta a história de um menino de 13 anos que tem uma relação difícil com o pai e sonha em fugir da pequena cidade onde vive, no sertão da Bahia. É um filme sobre pertencimento, situado nesse Brasil contemporâneo, num contexto de preconceito e masculinidade onde é urgente reinventar-se. O protagonista, João Pedro Dias, foi escolhido após uma pesquisa onde foram entrevistados cerca de 1500 jovens, todos da zona rural, todos de escolas públicas. A preparação de elenco foi realizada por Fátima Toledo. No elenco, além do estreante João Pedro, estão os atores Luiz Carlos Vasconcelos e Vinicius Bustani.

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais. Para mais informações, acesse: www.cultura.ba.gov.br
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.