Artes

11/02/2019 11:50

Casa de Cultura Jonas e Pilar, em Buerarema, prossegue com atividades apoiadas pelo Fundo de Cultura

g
Maculelê / Foto: Divulgação

Dando continuidade às atividades financiadas pelo Edital de Apoio a Ações Continuadas de Instituições Culturais, a Casa de Cultura Jonas e Pilar, em Buerarema, vêm recebendo diversas manifestações culturais, como teatro, música e dança neste mês de fevereiro. O projeto, que tem o apoio financeiro do Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia, teve início em 2017, e contempla desde então pessoas de todas as faixas etárias do município.

O mês começou ao ritmo dos ensaios do espetáculo “A Paixão de Cristo”.  Criação coletiva com base nos textos bíblicos, dirigida por Anderson Andhy, com supervisão geral de Gideon Rosa e elenco da comunidade local e, do grupo A Tribo, arte e sensibilidade. A culminância da oficina de Maculelê aconteceu no dia 08, onde os 30 participantes apresentaram o produto final.  Coordenada pelo professor Edilson Júnior, a oficina teve como objetivo proporcionar aos participantes a experiência do Maculelê. Neste mesmo dia, ocorreu em parceria com o Coletivo Casa Flor e Recantos de Macuco  o primeiro “Luau de Macuco” do ano, a  roda aberta de música acústica.

E inscrições para as oficinas para as oficinas de Capoeira e Teatro Infantojuvenil já estarão disponíveis a partir desta segunda-feira, 11 de fevereiro. Elas podem ser feitas através do e-mail: oficinacasajonasepilar@gmail.com ou presencialmente até o próximo dia 28, de 09h às 12h e das 15h às 18h.

A Oficina de iniciação teatral para o público Infantojuvenil busca desenvolver a expressividade psicofísica do participante, estimular o desenvolvimento da capacidade criativa e o potencial artístico, exercitar a expressão vocal e corporal, desinibir e liberar formas dinâmicas de comunicação e concretizar a afetividade do trabalho em grupo. Já a Oficina de Capoeira visa vivenciar o jogo de capoeira e seus estilos, promovendo discussões e reflexões sobre os rituais e regras da roda de capoeira.

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais. Para mais informações, acesse: www.cultura.ba.gov.br

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.