Cultura

15/04/2019 15:20

Projeto Teatro Griô em Flor chega a Igatu


j
Teatro Griô - Causos de Mané Bocó e Zé Preguiça / Foto: Ismael Silva

A Companhia Teatro Griô realiza, de 17 a 21 de abril de 2019, em Igatu, na Galeria Arte e Memória e outros espaços ao ar livre da Vila de Igatu, em Andaraí, na Chapada Diamantina, evento que permite revelar a arte de narrar histórias e aproximar o público de todas as idades, dos artistas, mestres narradores, músicos e pesquisadores que se inspiram na tradição oral das histórias, cantigas, versos e demais tramas populares. O grupo é apoiado pelo Governo do Estado, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.

O evento traz em sua programação espetáculos, apresentações musicais, oficinas artísticas, rodas de cantigas e versos, sessões de histórias e sarau com músicas, poemas e histórias. Destacam-se no Encontro os espetáculos para todas as idades, inspirados em contos de Tradição Oral: “Minha Aldeia – Sessão e histórias e cantigas do Teatro Griô”; “Causos de Zé Bocó e Mané Preguiça” e “Histórias de Causar Espanto”; e “A Sessão de histórias com Panôs” com os narradores do Teatro Griô.

Pessoas interessadas no universo das narrativas de tradição oral poderão vivenciar a oficina artística: “A arte de narrar histórias”, com Rafael Morais. Para marcar a semana do Dia Nacional do Livro Infantil, comemorado em 18 de abril, acontece uma atividade de formação com educadores do município de Andaraí: a oficina “A arte da palavra e da escuta” com os professores Mestres em Artes Cênicas Rafael Morais e Tânia Soares.

Este evento idealizado e coordenado por Rafael Morais e Tânia Soares é uma das ações do projeto “TEATRO GRIÔ EM FLOR – Apoio às atividades artísticas de criação, formação, pesquisa, qualificação, aperfeiçoamento técnico, intercâmbio e manutenção do repertório do grupo Teatro Griô”. Este projeto propõe o apoio ao trabalho ininterrupto desenvolvido pelo Teatro Griô, grupo concebido há 20 anos, com metodologias próprias, a partir da interação estética entre o Teatro, a Tradição Oral, a Arte dos Narradores Tradicionais e dos Palhaços, da Cultura da Infância, da Literatura Oral e do Teatro de Rua.

Cia Teatro Griô - A Cia. Teatro Griô é uma companhia artística com 20 anos de estrada que desenvolve pesquisas e metodologias próprias inspiradas na Tradição Oral, na Arte de Narrar histórias, no Circo-Teatro e na Cultura da Infância. Criada pelos artistas Rafael Morais e Tânia Soares, a companhia além de espetáculos, encontros e pesquisas, oferece cursos e oficinas artísticas para pessoas com ou sem experiência de todas as idades. A Cia Teatro Griô realiza os encontros “Teatro Griô em Flor -  Encontro Artístico Inspirado nas Narrativas de Tradição Oral”; o “Teatro a Céu Aberto – Encontro da Arte do Teatro de Rua”; o “Festa no Céu – Encontro Artístico de Valorização da Cultura da Infância”; e os eventos “Tempo de Histórias – Mostra de repertório com espetáculos da Companhia Teatro Griô”, “Histórias Afro-Brasileiras”, e “Noites Griô – Sessões para ouvir e narrar histórias”.

Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais. Para mais informações, acesse: www.cultura.ba.gov.br

PROGRAMAÇÃO:

Quarta-feira, 17 de abril:

À partir das 09 horas – Oficina “A arte da palavra e da escuta”, para educadores, com os professores Mestres em Artes Cênicas Rafael Morais e Tânia Soares.

Sexta-feira, 19 de abril:
Das 09 às 13 horas - oficina artística: “A arte de narrar histórias”, com Rafael Morais (oficina aberta ao público em geral interessado na Arte de Narrar histórias).
18 horas – Abertura: Sarau com Músicas e histórias - Galeria Arte e Memória.

Sábado, 20 de abril:
16 horas – Espetáculo Minha Aldeia – Praça da Villa de Igatu
18 horas – Sessão de histórias com Panôs – Galeria Arte e Memória
19 horas – Espetáculo Histórias de Causar Espanto - Galeria Arte e Memória

Domingo, 21 de abril:
16 horas – Espetáculo Causos de Zé Bocó e Mané Preguiça – Praça de Igatu
17 horas – Cortejo da Praça para a Galeria Arte e Memória
18 horas - Espetáculo Minha Aldeia - Galeria Arte e Memória
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.