Patrimônio

12/08/2019 09:40

Festa da Boa Morte começa dia 13 em Cachoeira

a
Foto: Jomar Lima

Os preparativos para a Festa da Boa Morte, que acontece entre os dias 13 e 15 de agosto, no município de Cachoeira (Recôncavo Baiano), já estão sendo finalizados. A manifestação bi-secular foi registrada como Patrimônio Imaterial da Bahia pelo Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural (IPAC), autarquia vinculada à Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA), em 2010, sob o Decreto de nº 12.227/10.

Formada por mulheres negras descendentes de escravas africanas, a celebração da Irmandade de Boa Morte é um acontecimento litúrgico da fé católica que preserva tradições e ensinamentos religiosos e culturais de seus ancestrais. Por ser uma festa tradicional, em uma cidade considerada de grande atratividade turística, o evento atrai visitantes de diversas regiões do país.

Além da Festa da Boa Morte, o IPAC tem muitos serviços prestados à Cachoeira, onde coordenou o restauro de dezenas de imóveis, igrejas e monumentos; construiu o Centro de Artes da Universidade Federal do Recôncavo (UFRB); e urbanizou as orlas fluviais das duas cidades. A Festa D’Ajuda, que acontece no mesmo município, também é registrada pelo órgão como Patrimônio Imaterial desde 2017.

Programação

13 de agosto (terça-feira)
Cortejo saindo da Igreja de Nossa Senhora D’Ajuda para a capela de Nossa Senhora da Boa Morte, onde acontece a missa pelas irmãs falecidas. Logo após, é servida a ceia composta de pão, vinho e peixe.

Dia 14 de agosto (quarta-feira)
19h - As irmãs participam da missa de corpo presente, quando saem em procissão pelas ruas da cidade, finalizando na capela de Nossa Senhora da Boa Morte.
 
Dia 15 de agosto (quinta-feira)

Em homenagem ao Dia da Assunção de Nossa Senhora, uma procissão sai da capela de Nossa Senhora da Boa Morte, percorrendo as ruas da cidade. Depois, as irmãs voltam para a sede da irmandade para servir a famosa feijoada.
17h – Início do samba de roda.

Dia 16 de agosto (sexta-feira)
As irmãs fazem cozido para o público com samba de roda.

Dia 17 de agosto (sábado)
À noite, será servido mungunzá e o caruru para o público em geral. Ao final, ocorrerá o samba de roda dando encerramento à festa.

PESQUISAS e DOSSIÊ – O IPAC fez pesquisas, dossiês e livros da Festa da Boa Morte, Festa de Santa Bárbara, Desfile de Afoxés, Carnaval de Maragojipe, Ofício de Vaqueiros, dentre outras manifestações que se tornaram Patrimônios Imateriais, com livros para download. Saiba mais: https://goo.gl/RAU7RZ.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.