Fundo de Cultura

18/10/2019 11:30

Músico nigeriano Fela Kuti é tema de documentário de abertura do XV Panorama Coisa de Cinema

h
Fela Kuti / Unidade: Divulgação


A vida e a arte do músico nigeriano Fela Kuti (1938-1997), considerado o criador do afrobeat, são destrinchadas pelo cineasta Joel Zito Araújo no documentário Meu Amigo Fela, um dos filmes de abertura do XV Panorama Internacional Coisa de Cinema. Com acesso gratuito, o longa será exibido no dia 30 de outubro, às 20h, no Espaço Itaú de Cinema - Glauber Rocha. O diretor estará presente e debaterá com o público após a sessão. 

 

O show de abertura do festival fica por conta de Okwei Odili, cantora nigeriana radicada em Salvador. Ela apresentará um repertório especial, com músicas da trilha de Meu Amigo Fela, como Water no get enemy, Sorrow tears and blood e Zombie, além de canções do próprio repertório. 

Selecionado para o Festival Internacional de Cinema de Rotterdam, Meu Amigo Fela mergulha na vida do multi-instrumentista Fela Kuti para construir um retrato que vai além do “excêntrico ídolo pop do gueto”. Amigos e o biógrafo do artista, o africano-cubano Carlos Moore, participam do longa que revela a complexidade de Fela, um dos maiores nomes da música africana. 

 

Com mostras competitivas e paralelas, e sessões especiais, o XV Panorama exibirá cerca de 130 filmes ao longo da programação. O festival conta com apoio financeiro do Governo do Estado da Bahia, através do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura da Bahia, e do Ministério da Cidadania, por meio do Fundo Setorial do Audiovisual.


Fundo de Cultura do Estado da Bahia (FCBA) – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Cultural e Editais Setoriais. Para mais informações, acesse: www.cultura.ba.gov.br


 



 

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.