Espaços Culturais

28/04/2020 11:50

Teatro Popular de Ilhéus disponibiliza conteúdo no YouTube

a



Para manter uma programação para o seu público durante a quarentena, o Teatro Popular de Ilhéus agora está postando novo conteúdo em seu canal no YouTube. A página, que já possuía alguns vídeos de espetáculos na íntegra, documentários, trailers, entrevistas e cobertura de eventos, agora está disponibilizando materiais feitos especialmente para o período de isolamento social causado pela pandemia do novo coronavírus. Com a campanha "TPIFLIX", o grupo convida a todos a assistirem teatro sem sair de casa.


Dentre os vídeos disponíveis, o grupo postou a contação infantil "A Raposa e a Onça", narrada e interpretada pela atriz Tânia Barbosa e com trilha sonora executada por Pablo Lisboa. A fábula trata da desavença entre uma raposa e uma onça que acaba indo longe demais, trazendo uma importante lição de moral. Este e outros vídeos do Teatro Popular de Ilhéus podem ser acessados no link youtube.com/teatropopulardeilheus.


Além de seu conteúdo online, o Teatro Popular de Ilhéus faz campanha para arrecadar recursos com venda antecipada de ingressos, disponibilizando um passaporte que dá direito a oito espetáculos que ocorrerão na Tenda do TPI quando as atividades forem restabelecidas após o fim da quarentena. O passaporte está à venda por R$ 80, e é válido por um ano, para todos os eventos que venham a acontecer durante esse prazo.


Para adquirir o passaporte, basta fazer um depósito identificado na conta do TPI e enviar o comprovante para o e-mail ascomtpi@gmail.com ou para o whatsapp da instituição, no número (73) 98822-0057. O depósito deverá ser feito no Banco do Brasil, agência 3192-5, conta corrente 15598-5. Para transferência entre bancos, a identificação é Teatro Popular de Ilhéus, CNPJ 05.348.041/0001-97. Ao enviar o comprovante, o comprador receberá um cartão digital com um QR Code que identifica a compra e garante a retirada dos ingressos quando as atividades da Tenda retornarem. Quem desejar comprar o passaporte para ajudar o grupo, mas não puder ir aos eventos, poderá optar por ter seus ingressos destinados a estudantes de escolas públicas.


Fundado em 1995 por Équio Reis (in memorian), o grupo já produziu dezenas de espetáculos, tendo circulado em diversas cidades do Brasil, chegando também a se apresentar na Europa. Em 2020 completa 25 anos de existência, cujas comemorações contarão com a publicação do livro "A vida é uma rima", um ensaio biográfico do Teatro Popular de Ilhéus que está sendo escrito pelo crítico teatral e jornalista Valmir Santos. Além disso, antes da quarentena o grupo vinha se preparando para estrear o espetáculo "Sonho de uma noite de verão: ópera brega rock para acordar do pesadelo", cuja estreia ainda não tem data.


O Teatro Popular de Ilhéus está localizado na Avenida Soares Lopes, em Ilhéus, e é uma instituição cultural independente, atualmente mantida pelo programa de Ações Continuadas de Instituições Culturais – uma iniciativa do Governo do Estado com recursos do Fundo de Cultura, Secretaria da Fazenda e Secretaria de Cultura do Estado da Bahia.


Fundo de Cultura da Bahia (FCBA) - Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura em articulação com as Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, geralmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. Modelo de referência para outros estados da federação, o FCBA está estruturado em quatro linhas de apoio: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Cultural; Fomento Setorial.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.