LAB

01/03/2021 14:40

#LeiAldirBlanc- Pinacoteca do Beiru Festival de Arte aproxima periferia e artes visuais


pinecoteca


Um local de compartilhamento de saberes e experiências; esse é o ponto principal da Pinacoteca do Beiru, espaço criado para realização de novos encontros envolvendo arte e trocas de saberes. Uma iniciativa que vem sendo idealizada desde 2015, ano de aquisição do imóvel por Anderson AC, artista visual baiano e idealizador do projeto, quando do espaço como seu ateliê surgem as relações entre ele, a comunidade e a região onde se situam.

Localizado na rua Direta de Tancredo Neves, no fim da Estrada das Barreiras, região do Cabula, em Salvador, o prédio abriga hoje algo até então distante da realidade comercial do local, que nunca contou com um espaço voltado para as artes. A Pinacoteca do Beiru nasce apresentando seu primeiro festival, com a ideia de aproximar a comunidade do bairro às artes visuais e plásticas, permitindo à comunidade pensar questões e temas contemporâneos e atuais.

Se há muita beleza no gueto, nos rostos que assumem a história de uma região que se formou como quilombo urbano, A Pinacoteca do Beiru Festival de Arte primeiramente convida os moradores da região para serem fotografados e terem sua imagem imortalizadas por Anderson AC. Vinte moradores, vinte registros, vinte telas que comporão a exposição virtual e as primeiras obras do acervo da Pinacoteca. Além destes, trabalhos de artistas locais mapeados pela equipe comporão a exposição, a qual também pretende mostrar o resultado de duas oficinas de pintura ministrados pelo artista para jovens que se interessem e que queiram fazer arte. Nestas oficinas, Anderson dividirá com seus alunos - quem sabe futuros artistas visuais - muito do seu conhecimento técnico e teórico, o qual envolve aulas sobre a arte negra baiana contemporânea, a origem e histórico do grafite no mundo, no Brasil e na Bahia, o movimento alternativo em Salvador nos anos 90 e sua influência no grafite, dentre outros conhecimentos, além de noções de desenho, estudo da teoria das cores, uso do spray, desenvolvimento de stêncil e produções artísticas livres, das quais outras importantes obras de arte podem sair, do mesmo lugar onde saíram trabalhos de Anderson Ac , produzidos ali e hoje espalhados pelo mundo.

O projeto será realizado entre os meses de fevereiro e abril de 2021 e conta com apoio financeiro do Estado da Bahia, através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia). Se concretiza em um evento que contará com oficinas, exposição e um local para futuras residências artísticas. Tudo poderá ser acompanhado através do site pinacotecadobeiru.art, que abrigará toda a exposição de forma virtual e parte do processo de construção do projeto.

 

Pinacoteca do Beiru Festival de Arte

Quando:  Fevereiro a  abril de 2021

Onde: https://www.pinacotecadobeiru.art/

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.